Áudios “Conversas para um Café”

Pois é, minha gente… Depois de uns meses de pausa, estamos de volta com as nossas “Conversas para um Café”, dessa vez para falar sobre:

Rotina, educação e os recomeços imperfeitos!

Está lá no Youtube: 

😊

Por que é tão urgente a Educação do Caráter?

Quanto tempo você diria que investe na educação do caráter das crianças?

Difícil mensurar, não é? Porque este é um trabalho que, em geral, fazemos de modo informal e sem muitos planos específicos.

Mas a verdade é que esta é a área que deveria exigir mais de nossa atenção e nosso trabalho com nossos alunos e filhos. Especialmente no caso dos filhos! Por muito tempo se disse que o mundo está cheio de pessoas inteligentes, porém não sábias. Extremamente hábeis em gerir empresas e fechar negócios, porém incapazes de lidar com os desafios da vida e dos relacionamentos.

E o problema é que as questões de caráter têm sido deixadas tão de lado na educação nas últimas gerações que o que vemos hoje são jovens com dificuldades até mesmo nas questões profissionais e nos estudos.

Não conseguem permanecer em um trabalho porque está “chato” e eles passaram a vida ouvindo que precisam “viver intensamente”, “seguir o coração”, “fazer o que te faz feliz“. Não conseguem nem mesmo lidar com as dificuldades dos estudos porque “esse professor não sabe ensinar de um jeito legal”. Nossas escolas estão cheias de crianças e adolescentes a quem é impossível ensinar simplesmente porque se recusam a seguir orientações e não conhecem nem de longe os princípios de autoridade e respeito.

É por essa razão que hoje temos um módulo todo só sobre a questão de educação do caráter no Curso Ensinar a Estudar. Porque quem trabalha com crianças e adolescentes hoje percebe muito claramente que antes de ensinar alguém a pensar é preciso retomar as questões mais básicas como ser forte diante das dificuldades, ser perseverante quando os resultados não saem como o esperado, e entender que a pessoa ali à sua frente é alguém a quem ele deve respeito.

As teorias modernas de educação insistem em formar “cidadãos críticos e conscientes” e agem como se a criança e o adolescente já tivesse maturidade bastante para criticar coisas que ele mal conhece. Mas depois, essa mesma sociedade que insiste em colocar a criança no centro do mundo, abdicando de seu papel de educar, ensinar e formar o caráter, desespera-se quando aquela criança se perde em seus caminhos de absoluta ausência de propósito na vida porque nada mais tem graça, resultando em rebeldia ou simplesmente falta de razão para viver.

Sim, uma das minhas prioridades é ensinar as crianças a pensar, formar seu intelecto trabalhando suas habilidades cognitivas e acadêmicas. Sim, sempre defendo que é preciso educar as crianças para que sejam inteligentes. Mas nada disso existe sem a devida base de educação do caráter. É preciso sim estabelecer objetivos específicos, trabalhar as estratégias para ajudar a criança em cada área que ela precisa desenvolver e seu caráter por meio do cultivo das virtudes que se sobrepõe aos vícios.

E essas não parecem ser, nem de longe, as questões que o Estado e os políticos estão preocupados em resolver. E, sinceramente? Não esperemos que façam isso porque é a nós que cabe essa responsabilidade.

Iniciaremos agora em maio os projetos da Academia Educar com Sapiência, voltados a ajudar pais e professores que desejam investir na educação da criança de forma integral, tendo como propósito não apenas “preparar para o mercado de trabalho”, mas formar homens e mulheres sábios, aptos a cumprir sua vocação, viver de forma plena e ser luz no mundo, com a graça de Deus.

A Academia é um projeto voltado para os alunos do Curso Ensinar a Estudar – as inscrições estão abertas até dia 26 de abril e as aulas e projetos têm início no dia 13 de maio.

Você quer fazer parte de uma educação que retoma as bases esquecidas da Educação? Venha caminhar conosco esta jornada!