Depoimentos dos alunos do Curso

“Já na apresentação da professora tive um choque, fiz anotações importantes quanto a nossa rotina e logo vi que se tratava de muito mais do que grades curriculares, mas sim de educação em sua essência, de profundidade na busca de sabedoria, de amor ao aprendizado. Precisei então de um caderno só para o curso porque tudo é rico demais e precisa ser anotado, estudado, vivido! Eu não tenho medo de dizer: O curso foi e está sendo um divisor de águas em nossa família. Sou formada em Comunicação Social, com bacharel em jornalismo, fiz também Letras e estou iniciando Pedagogia mas se somar todos esses anos de faculdade posso dizer com segurança que não me valeram tanto quanto o que aprendi e estou aprendendo nesse curso…” Fabiana Camargo, mãe homeschooler

“Em cada aula Katarine não só mostrou o fundamento de onde partia, mas também a inovação da prática que eu até então não tinha. Posso afirmar que o curso é um verdadeiro celeiro de ideias de como trabalhar algo que a escola moderna perdeu. Aliás, esse quesito prático voltado para uma visão de educação que eleva o educando a algo superior é quase impossível de se encontrar nos cursos de pedagogia hoje. O curso Ensinar a Estudar tem sido um divisor de águas em minha atuação enquanto formador. A partir dele tenho conseguido aliar minhas pesquisas sobre educação, virtudes, estudos clássicos, literatura ao trabalho prático. Por que fazer o curso Ensinar a Estudar? Ora, porque é o que tem de melhor naquilo que ele se propõe ser, porque ele ensina aquilo que é, a saber: Bom, Verdadeiro e Belo!”

João Possiano, formador de professores

“As aulas são maravilhosas. Tenho muito o que aprender. Suas aulas são o oposto do que aprendemos na faculdade. O que acho fantástico é que elas são concretas como resultado. Porque o que aprendo na faculdade sinto o vazio e culpa de que tem alguma coisa errada. Por isso a educação anda doente, tanto alunos quanto professores, ou seja, a instituição. Muita subjetividade no conhecimento para crianças é sofrimento. Muito grata por compartilhar seu conhecimento conosco!” Mara Nunes, professora.