A incrível história de Ben Carson

A parte que eu mais gosto na biografia de Benjamin Carson é o momento em que, de “orelhudo” e “mais burro da classe”, ele se torna um aluno brilhante, que mais tarde seria considerado um dos melhores neurocirurgiões do mundo. Incrível o que uma mãe, como Sonya Carson, pode fazer! Ele conta como isso aconteceu depois de mais um ZERO em Matemática:

“Minha pobre mãe ficou arrasada. Lá estava uma mulher com três anos de escola primária, que trabalhava em dois ou três empregos como doméstica, limpando a casa dos outros, e sabia que a vida não tinha muito para lhe oferecer. E ela estava vendo meu irmão e eu seguirmos pelo mesmo caminho. Ela não sabia o que fazer. Então orou, pedindo a Deus para lhe dar sabedoria. O que ela tinha que fazer para que seus filhos compreendessem a importância que o estudo tinha no futuro da vida deles. Deus lhe deu a sabedoria – embora eu e meu irmão não achássemos isso assim tão sábio: desligar a televisão. Dali para frente, ela nos deixaria escolher dois ou três programas para assistir durante a semana. Em todo aquele tempo livre, deveríamos retirar dois livros por semana da Biblioteca Pública de Detroit, fazer um resumo por escrito e entregar para ela. Ela não sabia ler, mas nós não sabíamos disso. Fiquei extremamente descontente com essas novas regras. Todos os meus amigos ficavam lá fora, se divertindo. Lembro-me das amigas de minha mãe dizerem: ‘Você não pode forçar os meninos a ficar dentro de casa lendo. As crianças precisam sair para brincar e desenvolver os músculos. Quando eles ficarem mais velhos, vão te odiar. Eles serão os ‘maricas’ da turma. Você não pode fazer isso! Eu ouvia essas conversas e dizia: ‘Ouça o que elas dizem, mãe.’ Mas ela nunca ouvia. Nós teríamos de ler todos aqueles livros. Às vezes, quando conto essa história, as pessoas vêm me perguntar: ‘Como a sua mãe conseguia fazer vocês lerem aqueles livros? Não consigo fazer meus filhos lerem, nem desligarem a TV ou o videogame.’ Então lhes digo:’Bem, naquela época, eram os pais quem mandavam na casa. Eles não tinham de pedir permissão para os filhos’. Parece que esse conceito é novidade para muita gente hoje em dia.” Ben Carson em [A Grande Visão] – Editora Vida

BEN-CARSON11

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s