Pequena mensagem às famílias valentes

Hoje eu gostaria de escrever para vocês, famílias valentes que não desistem da missão de educar e ensinar seus filhos.

Nosso país vive dias de muita discussão e conflitos por conta das eleições. Eu não desprezo esse momento porque sei da sua importância, mas sinceramente eu acredito muito mais na mudança que acontecerá nos próximos anos quando os filhos e filhas das famílias valentes começarem a imprimir sua marca no nosso mundo.

Porque o resultado das eleições é importante, mas, como já disse há quatro anos, existem pequenas vitórias acontecendo todos os dias no seio de cada família. Poucos veem, poucos sabem, mas são essas pequenas vitórias que mudarão o nosso país.

Cada vez que, depois de intensa lida, seu filho finalmente se arrepende do que fez e pede perdão… Porque ali está crescendo alguém que saberá reconhecer seus erros com dignidade e humildade.

Cada vez que sua filhinha diz “não pode mexer, né, mamãe?”… Porque ali está crescendo alguém que saberá exercer o autocontrole e o respeito ao que não lhe pertence.

Cada vez que seu filho diz “eu vou tentar outra vez”… Porque ali está crescendo alguém que será forte e não desistirá diante das dificuldades.

Cada vez que sua filha toma a iniciativa de doar algo que é seu para quem precisa… Porque ali está crescendo alguém que não viverá pensando apenas em si mesmo, mas saberá se preocupar com as necessidades do seu próximo.

Cada vez que seu filho diz “Tá”, e sai para fazer o que você pediu na primeira vez que você fala… Porque ali está crescendo alguém que sabe obedecer à autoridade que Deus colocou em sua vida. Alguém que será abençoado por escolher obedecer e honrar seus pais. Alguém que Deus usará para abençoar os outros.

E só quem está todos os dias lutando para tornar essas virtudes uma marca do caráter das crianças sabe como é difícil! Quantas vezes é preciso repetir e repetir… Quantas vezes é preciso disciplinar… Quantas vezes é preciso abrir mão de tantas coisas para investir tempo em moldar os corações e ensinar o que é certo… Quantas vezes é preciso respirar fundo e começar tudo outra vez!

Como já disse, não menosprezo a importância desse momento político no nosso país. Mas sinceramente creio que o solo da nossa Pátria Amada não produzirá boas árvores se não plantarmos ali boas sementes. Para que os bons frutos nasçam um dia, precisamos cumprir hoje a nossa missão de escolher o que plantaremos, e cultivar, dia a dia, com paciência e perseverança, as nossas pequenas árvores… E lá na frente, quando alguém disser: que mudanças viveu esse país! Os homens e mulheres dirão: “Tudo isso devemos àqueles que trabalharam dia e noite para nos ensinar a amar a Deus, e assim amar a honra, a dignidade, o trabalho e a integridade… Tudo isso devemos às nossas famílias valentes que não desistiram de nos ensinar, nos educar e moldar nosso caráter e a nossa fé.”

Famílias valentes, prossigam em seu chamado à conquista das pequenas batalhas. Porque as grandes batalhas serão vencidas por aqueles a quem hoje vocês educam, os filhos deste solo da nossa mãe gentil, nossa Pátria Amada, o Brasil.

Com carinho,

Katarine Jordão (filha de pais valentes que investiram suas vidas para moldar nossa fé, nosso caráter e nosso coração).

11 de outubro de 2018

Promoção especial

Oi, gente! Para quem quer aproveitar a promoção que contei lá no Instagram e no Facebook, é só escolher o produto e na hora da compra usar o cupom DEUSSEMPREOUVE, ou usar os links abaixo que já levam direto para o valor com desconto.

Lembrando que se você quer estudar com as crianças o livro da Heidi, mas ainda não conhece o Programa Valores e Virtudes, é mais interessante começar com o Estudo das Virtudes, e só depois partir para o livro mesmo.

Ah, e a promoção inclui também o Curso “Leitura em Voz Alta”. Ou seja, dá pra fazer o pacote completo!! =)

Você prefere ter filhos bons ou inteligentes?

Oi, gente!

Tempos atrás eu gravei um áudio sobre este assunto, mas acabei enviando só por email; não postei aqui. Hoje estava editando uma aula em que eu menciono essa questão da inteligência, e dei uma pausa no trabalho para compartilhar com vocês.

Se quiser ouvir, é só clicar no link abaixo:

De onde vêm as práticas de ensino que você aplica?

“Nenhuma criança que está aprendendo a escrever jamais deveria ouvir que a sua letra está mal-feita”. Você concorda com essa frase?

Separei aqui alguns trechinhos da primeira aula do Curso Ensinar a Estudar, onde conversamos sobre a importância de conhecer as teorias de onde procedem as práticas que nós utilizamos ao educar e ensinar as crianças.

Fiz essa seleção em homenagem à Vivian Marassi, que é a empolgação em pessoa e queria que eu fizesse um videoclipe com trechos de diversas aulas. Como não vou poder fazer isso agora, estou fazendo com a primeira aula, que eu regravei para a segunda turma do curso. =)

* No vídeo não aparece, mas alguns comentários são sobre o livro “Podres de Mimados: as consequências do sentimentalismo tóxico”, de Theodore Dalrymple

 

A alegria de fazer parte – II

E ontem o Professor João Possiano me enviou o texto que ele tinha dito que escreveria sobre o curso. Eu fico lendo e pensando como é maravilhoso fazer parte, ainda que de forma indireta, da educação que crianças lá do Ceará receberão por meio dos professores a quem ele ensina. Feliz de verdade! E muito grata pelas palavras!! =)

***

Por que fazer o curso Ensinar a Estudar da Katarine Jordão?

Já faz algum tempo que venho estudando a temática do ensino chamado tradicional, clássico, perene ou como queriam chamar. Nesse um ano fiquei responsável por coordenar a formação de professores de uma escola particular aqui no interior do Ceará, tendo como principal foco para a temática das virtudes, em especial na educação infantil e no ensino fundamental.
No entanto, meu maior desafio era o seguinte: a base teórica até aí tudo bem, mas como focar esse embasamento na sala, no cotidiano escolar? Eis que por um desses milagres “facebockeanos” encontro uma postagem de um site chamado https://educarcomsapiencia.com, foi amor à primeira vista. Estava tudo lá no blog, textos riquíssimos, muito bem escritos, com linguagem fácil, mas sem perder o foco do que propunha tratar.
Quando soube que haveria o curso Ensinar a Estudar e as primeiras postagens da Katarine sobre o curso eu não tirei da cabeça a possibilidade de fazê-lo.
E o que dizer do curso?
O trabalho de Katarine Jordão é, no melhor sentido da expressão, agostiniano! Explico: Santo Agostinho em tudo que escrevia não escondia sua pessoa. Cada reflexão filosófica era também uma reflexão consigo mesmo, era um testemunho. Nesse sentido, as primeiras aulas do curso Ensinar a Estudar de Katarine são testemunhos sem pudor de dizer como foi que ela chegou até ali e como sua experiência pessoal dialogou com a experiência de outros personagens.
Em cada aula Katarine não só mostrou o fundamento de onde partia, mas também a inovação da prática que eu até então não tinha.
Posso afirmar que o curso é um verdadeiro celeiro de ideias de como trabalhar algo que a escola moderna perdeu. Aliás, esse quesito prático voltado para uma visão de educação que eleva o educando a algo superior é quase impossível de se encontrar nos cursos de pedagogia hoje.
O curso Ensinar a Estudar tem sido um divisor de águas em minha atuação enquanto formador. A partir dele tenho conseguido aliar minhas pesquisas sobre educação, virtudes, estudos clássicos, literatura ao trabalho prático.
Como a Katarine já sabe, pois falei para ela em um e-mail, sou consumidor do trabalho dela.
Por que fazer o curso Ensinar a Estudar? Ora, porque é o que tem de melhor naquilo que ele se propõe ser, porque ele ensina aquilo que é, a saber:
Bom, Verdadeiro e Belo!

A alegria de fazer parte da história de uma família!

Esses dias a Bia (Fabiana Camargo) comentou algo em um post e eu perguntei se ela poderia escrever para eu colocar lá na página do curso. Ela concordou, mas foi muito além e acabou escrevendo um texto tão lindo que vou postar aqui também, com o coração cheio de gratidão e alegria! 😊

****

Olá a todos! Já inicio meu depoimento dizendo que para mim é um desafio enorme ser breve, pois eu realmente teria muito a dizer sobre o curso: ”Como Ensinar a Estudar”:

Já na apresentação da professora tive um choque, fiz anotações importantes quanto a nossa rotina e logo vi que se tratava de muito mais do que grades curriculares, mas sim de educação em sua essência, de profundidade na busca de sabedoria, de amor ao aprendizado. Precisei então de um caderno só para o curso porque tudo é rico demais e precisa ser anotado, estudado, vivido!

Eu não tenho medo de dizer: O curso foi e está sendo um divisor de águas em nossa família. Sou formada em Comunicação Social, com bacharel em jornalismo, fiz também Letras e estou iniciando Pedagogia mas se somar todos esses anos de faculdade posso dizer com segurança que não me valeram tanto quanto o que aprendi e estou aprendendo nesse curso…

A Katarine Jordão tem uma linguagem muito didática. É de uma extrema dedicação a nos conduzir ao belo, ao bom e à verdade que a proporção de seus ensinamentos transbordam além do nosso lar.

Meu filho, Miguel, aos 9 anos de idade, tem transmitido tudo o que vem aprendendo para as crianças do condomínio em que moramos. Ele formou um clube de leitura e aplica com seus amigos tudo o que estamos aprendendo com a Katarine. As mães me procuram encantadas e maravilhadas com o fato de seus filhos estarem amando o clubinho de leitura… É assim: quando descobrimos algo de muita qualidade ela se torna como um lustre, além de nos iluminar, também é visível aos outros… Meu filho, ainda criança, sorri a cada aula e fala da professora como se ela fosse da família… Katarine tem aquele tempero do amor em ensinar, coisa rara nos dias de hoje, tesouro que deve ser apreciado! Suas dicas me pouparam de anos e anos de leituras que não nos seriam úteis…

Além de aprender muito, você investe em tempo, avança com seus filhos e evita um desperdício de capacidade intelectual dos seus filhos… A prevenção é, sem dúvida alguma, a melhor das escolhas… E não dá pra perder tempo com nossos filhos, eles crescem rápido, e nada como um curso desses para nos servir como setas neste caminho que nos exige tanto! Serei sempre grata por esta oportunidade!

Faço votos sinceros de que você, que me leu até aqui, não adie sua inscrição e logo faça parte desse grupo. Nós gastamos com tantas coisas nessa vida… Gastamos com coisas que logo deixam de existir… Mas o conhecimento é algo que poderemos deixar de herança pra nossa descendência, é algo eterno! Devemos priorizar esse tipo de investimento, aquele que nos eleva e que, desse modo, faz com que possamos verdadeiramente fazer a diferença na história dos nossos descendentes, deixando pra eles o maior legado que se possa receber: ”A Sabedoria”.

Fabiana Camargo.